10 de fev de 2017

Extraordinário é Deus! O servo de Abraão

Permita-me contar uma história:
Era uma vez um homem que acabara de ficar viúvo.
Seu filho passou a ser órfão.
A mulher que morreu era muito importante.
Ela era motivo de alegria daquela casa.
Naqueles tempos o casamento era arranjado e definia aliança entre as famílias.
O viúvo que já estava velho chamou o servo dele, o que poderia representá-lo melhor e disse:
Ei, venha aqui. Tenho uma tarefa muito importante e só pensei em você para executá-la.
Tenho que encontrar uma noiva para o meu filho mas não pode ser gente desta terra.
O velho tinha feito uma longa viagem e já tinha saído de de Ur com 75 anos (Gn 12.4).
Quando o órfão nasceu seu pai já tinha 100 anos (Gn21.5) e sua mãe (Gn 17.17).
Fato é que o velho que já estava longe de casa a tanto tempo pediu que o servo encontrasse uma noiva para o seu filho lá nas terra de seu pai. Fez isso para que a sua nora fosse, de alguma forma,
parente ou, na pior das hipóteses, diferente dessa gente com quem ele convivia.
O servo aceitou o desafio mas, como era bom de administração perguntou: e se a mulher não quiser vir comigo?
O administrador é quem gerencia recursos financeiros, materiais e humanos de outra pessoa.
Com a pergunta o velho ainda incluiu mais um critério: você não pode levar meu filho! Não quero correr o risco de quebrar o pacto que tenho com Deus.
Pois é. Estou falando de Abraão. Abraão é o 'velho' da história. Nosso pai na fé. O moço é Isaque, o filho da promessa divina. Lembra da promessa?

Então o Senhor disse a Abrão: 
"Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, 
e vá para a terra que eu lhe mostrarei.

"Farei de você um grande povo, e o abençoarei. 
Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção.
Abençoarei os que o abençoarem, 
e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; 
e por meio de você todos os povos da terra serão abençoados".


E Abraão, que já conhecia o Senhor, garantiu que Deus iria ajudar o servo para conseguir a mulher ideal para o casamento. Ainda assim, entendeu que deveria liberar o servo da responsabilidade das escolhas da 'escolhida'. Tudo combinado o servo saiu. Mas tenha calma. Você vai ler o texto e perceber que o servo preparou os animais, a comitiva, os presentes para o momento do encontro. Tudo elaborado, tudo planejado. Chek list pronto, pés na estrada (Gn 24.10).
Depois de uma longa viagem o desafio deveria ser enfrentado. É aí que aprendo quatro princípios na vida deste servo de Abraão.
1. Mesmo no silêncio, mesmo sem saber orar, Deus nos ouve (Gn 24.15)
    Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo coração (Jr 29.13)
2. Algumas vezes, não poucas, o extraordinário está nas coisas simples (Gn 24.15/21)
    Exemplo de Naamã, das bodas de Caná
3. Louvor é consequência. Louvor é resultado de experiência com Deus (Gn 24.26)
    O povo de Samaria que ouviu o testemunha da mulher que encontrou Jesus no poço. "E disseram à mulher: 'Agora cremos não somente por causa do que você disse, pois nós mesmos o ouvimos e sabemos que este é realmente o Salvador do mundo' (Jo 4.42)
4. O plano divino sempre será realizado mas estar inserido nele dá sentido à vida (Gn24.31)
    O apóstolo Paulo percebeu isso e disse: 'pois nós somos cooperadores de Deus; vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus." (1 Co 3.9)

Asaph Borba compos:
Tu és Soberano sobre a Terra
Sobre os céus tu és Senhor absoluto
Tudo que existe e acontece
Tu o sabes muito bem, tu és tremendo

E apesar dessa glória que tens
Tu te importas comigo também
E este amor tão grande eleva-me
Amarra-me a ti
Tu és tremendo

Nosso desafio:
Buscar intimidade com o Senhor
Faça a coisa certa; Procure-o com 'coração quebrantado e cotrito' (Sl 51.17); Aguce sua sensibilidade para perceber o extraordinário nas coisas simples; Se você experimenta isso, então louve!!