25 de abr de 2011

Aniversário do Matheus – 18 anos

Metáfora da metáfora? Pode isso? Efésios 6.10-17 (21/04/2011)

Meu filho está completando 18 anos. Que idade!!
Alistamento militar, se habilitar como motorista, obrigatoriamente votar, se responsabilizado criminalmente...
Daí, pensando nisso, resolvi fazer uma analogia da metáfora apresentada pelo apóstolo Paulo, escrevendo à igreja de Éfeso. O grande apóstolo faz uma relação entre o fardamento militar de um soldado romano com a vida cristã daquele tempo. “Mais de 2000 anos depois, tento traçar um paralelo entre um carro e a chamada ‘armadura da fé”.

O painel A0 1.189x841impressão no Glossy




Distribuí alguns itens da vistoria aplicada pelo DETRAN-RJ para o licenciamento anual de veículos e pedi para os grupos explicarem a função desses elementos no automóvel.

1. Motor
2. Carroceria
3. Faróis, setas e alerta
4. Pneus
5. Estepe, triângulo, extintor e cinto de segurança
6. Combustível e óleo
7. Limpador e para-brisa
8. Espelhos retrovisores

Reuni alguns elementos para que cada grupo (éramos poucas pessoas) participasse dizendo para que serve e quando cada um deles é utilizado, além de deixar clara a função desses equipamentos.



Fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus para poderdes resistir às astutas ciladas do maligno.(qual tradução vc usou? Pesquisei e não encontrei uma que tivesse a frase final igual a essa e ao próximo versículo) Pois não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra as potestades e as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.

Então aí vão as dicas. Mas não se esqueça de que essas orientações vão lhe ajudar no dia em que você enfrentar dificuldade. Se todos os cuidados forem observados, você chegará ao fim de sua promissora ‘carreira automobilística’ em segurança.

PARA PASSAR COM O CARRO PELA VISTORIA:
Dados do condutor
Dados do veículo
Verificação da carroceria
Verificação do motor
Itens de segurança
Elementos Elétricos

PNEUS                             Sapatos: prontidão em anunciar a Palavra. Não tem jeito, por onde você anda deixa marcas. Marcas em você mesmo – desgaste do pneu – e marcas de teus ‘pneus’ por onde passou. ATENÇAO! Cuide de teus pneus. Verifique-os vez por outra. Faça rodízio das rodas. Cuide do alinhamento e balanceamento. Faça avaliações regulares de seu equilíbrio.

COMBUSTÍVEL e ÓLEO       Fé: proteção do motor, lubrificação – aquilo que ninguém vê, mas todo mundo percebe que tem no carro e faz ele andar. Está claro, se tem fé ‘tá andando’, se anda é porque tem combustível. CUIDADO! Tenha cuidado com o combustível que você usa. Veja com que tipo de fé você abastece teu carro. Combustível adulterado estraga, corrói o motor, danifica as peças e prejudica o desempenho. Sendo assim, tenha cuidado com o posto em que você abastece e a qualidade do óleo do teu carro. O óleo é quem vai dar lubrificação a toda tua máquina. O Espírito de Deus vai preservar você!

CARROCERIA           Justiça: couraça. É o que você aparenta para os outros!
Cuide! Cuide de teu corpo e do que você faz com ele. Teu corpo deve estar bem cuidado, ajustado à potência do teu motor. Você sabe que não adianta ter um carro bonito que te deixa na mão, mas também ter um carro potente e mal aparentado não tem nada a ver. Cuide de tua ‘carroceria’. Também não adianta nada tirar onda com a potência de teu motor e se esborrachar na primeira esquina. Cuidado na hora de manobrar. Use os retrovisores, tua habilidade e a experiência que você acumulou nos treinos de baliza. É pra lá de desagradável sofrer um acidente, o custo; o desgosto de ver aquela belezura de carro riscado é terrível.


O MOTOR                        Ele é, pelo menos de acordo com o meu mecânico, o coração do carro. Seguindo a Palavra ‘guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida’. Teus sentimentos, a forma como a combustão acontece, deve ser observada. Você só vai saber como anda teu motor, acionando a ignição. Teu coração é o motor que pode ser acionado pela oração. Vire a chave da oração e deixe o teu coração ‘roncar’ diante do mecânico mais que perfeito. O mecânico, vai saber pelo ‘ronco do motor’, se existe algum problema.

Faróis, seta, alerta      A Palavra indica o caminho: a Bíblia é a luz para o caminho (Sl 119.105). Observe, pergunte a um motorista mais experiente. Se estiver sob neblina o farol é baixo. Você precisa ver de perto e reduzir a velocidade. Se a pista está livre, a viagem é noturna, numa autoestrada vazia farol alto para ver ao longe. As luzes guiam, mostram para os outros motoristas qual a escolha que você fez. Seja coerente. Se for desviar para à direita, não ligue a seta da esquerda – você pode ser xingado por ter indicado um rumo e feito outro. Se o teu ‘carro’ estiver com avarias, encoste e ligue o alerta. Os outros motoristas vão perceber que você está precisando de ajuda. Siga a palavra, ela vai iluminar teu caminho e te trazer segurança.

PRÁTICA DE DIREÇÃO        Até aqui tudo é teoria. É o que você sabe que deve fazer. A questão é o quê e como você aprende a executar todas essas coisas ao mesmo tempo. Sabe como vai conseguir isso? Praticando. Guiando o carro, meu filho! Se o caminho é novo para você, compartilhe, converse com alguém que já trafegou por essa estrada, ouça outros motoristas mais experientes. Isso vai evitar desvios na rota. Faça perguntas do tipo: a estrada é boa? Ela é bem sinalizada? Existem obras naquela pista? Muitos caminhões trafegam por ali? Não deixe de pegar um mapa antes.

Preciso ainda lembrar a você que só quem pode decidir sobre a tua vida, mais de 18 anos, é que se habilite para guiar tuas próprias decisões; inclusive de dirigir um carro. Você, muito antes de ser meu filho, já tem impregnada em si ‘a imagem de Deus’. Deus é o ‘dono da fábrica’, o engenheiro mecânico, o design dessa maravilha que é a tua vida. É a Ele que você vai prestar contas. Nós, admiradores da ‘máquina’ que você é, somos vidrados em você, no teu desempenho, tua força e tua capacidade de atrair olhares que valorizam a ‘estrada’ da vida que percorremos. Torcemos o tempo todo por você e estaremos sempre por perto lembrando das indicações contidas no ‘manual do fabricante’.
Finalmente, quero registrar - porque tudo isso já compartilhei com a tua mãe em relação a você - mais ou menos, o que Paulo disse a seu filho na fé, Timóteo. Só que de outra forma: faça um esforço, cuide, zele para se apresentar diante de Deus como aprovado, como um motorista que segue as leis de trânsito, cuida do carro e não tem nada que desabone, ou envergonhe teu proceder e que tem habilidade para transformar a letra da Palavra em prática de vida.


HUDSON PEREIRA DA SILVA
Professor de Artes Plásticas, ilustrador de livros e revistas,
formado em Teologia pelo STBSB e professor da EBD na IBBT.
Pai do Matheus de Melo Pereira da Silva e há 22 anos
marido da Marília Pereira da Silva.

[1] Habilitação dada por Deus. Só quem pode expedir a liberação para você guiar o carro é o órgão competente, no caso o DETRAN. A habilitação para guiar a tua vida, só quem  pode dar é Deus.
[2] Como acontece com o órgão fiscalizador, você também precisa estudar e se preparar para os testes e às provas que podem, ou não, habilitar você a conduzir o veículo.
[3] São os perigos da estrada que interferem em tua direção.
[4] Os problemas do trânsito não são os motoristas, mas estão com eles. Como assim? São os conceitos, vícios, valores e práticas que não estão de acordo com a lei de trânsito. Você já ouviu a expressão “bandalhas”? O problema não é o motorista, mas o que o motorista faz.

Um comentário:

  1. Genial Hudson, certo de onde vem sua inspiração. Que Ele sustente suas vidas. Guarde minha admiração e carinho.
    Parabéns pela família e como vc usa seus dons e talentos.
    Parabéns ao Matheus.
    Um abraço apertado,
    Rodrigo Mendonça, seu "ex-aluno" da Classe Samuel.

    ResponderExcluir