6 de jul de 2011

Eclesiastes - O Pregador – Classe Samuel 2t/2011
Recapitulação e Capítulos 11 e 12

Janelas Abertas
Que desafio foi me trancar aqui no escritório, ler o texto bíblico, ouvir as mensagens do Pastor Ed René, ler o texto do livro indicado no trimestre e seguir o roteiro de estudos feitos pelo pastor Novaes. Um turbilhão de informações que tentei organizar em forma de aula na EBD e aqui na ‘grande rede’ em textos.

Lendo o livro de Eclesiastes me senti num quarto fechado, meio ‘deprê’ pensando nas injustiças e em tudo que acontece ‘debaixo do sol’ como o poeta define. Tudo é vaidade! Tudo é como correr atrás do vento. Mas o livro deixa algumas janelas abertas. Abrir a janela num momento desses pode arejar a mente, colorir a vida, indicar novos caminhos, apontar perspectivas diferentes...


Para o homem não existe nada melhor do que comer,
beber e encontrar prazer em seu trabalho.
E vi que isso também vem da mão de Deus.
(Ec 2.44)  Veja também Eclesiastes 3.12; 4.9; 5.18; 8.15; 9.7 e 9.18
A luz é agradável, é bom ver o sol.
(Ec 11.7)
Notei, pelo menos nestes textos, que têm algo em comum: esperança.
O autor do poético livro deixa claro, pelo menos para mim, que não podemos lutar contra o absurdo que está estabelecido nesta vida, que não há muito o que fazer contra as estruturas de poder doentias e muito menos se opor as regras preestabelecidas da natureza. O que podemos, e devemos fazer, é ter consciência desse panorama, refletir sobre a nossa posição na paisagem, escolher o melhor caminho e ter sabedoria diante desses absurdos estimulados pela vaidade. A noção que tudo tem seu tempo e que, como diz a máxima do motorista de ônibus, tudo que entra é passageiro (horrível essa né?), nos conforta diante dos imprevistos e do imponderável (Ec 7.14).
E as janelas? A esperança está em viver! Veja o sol! Lembre-se, você está debaixo dele, não se esconda! Viva! Quando tiver um tempo, leia os textos que selecionei acima e veja os verbos que se repetem. Parece que o poeta cria um bordão: comer, beber, trabalhar, divertir, prazer, amor...

Tudo tem seu tempo... teu tempo é agora!
Lembre-se do seu Criador nos dias da sua juventude,
antes que venham os dias difíceis e antes que se aproximem
os anos em que você dirá: "Não tenho satisfação neles";
 (Ec 12.1)
As palavras que seguem as do versículo dois deste capítulo doze são um retrato do que ocorre na idade provecta – para ser politicamente correto: 3ª idade.

Dia desses, estive conversando com um ‘sábio’ dessa faixa etária e ele disse: que coisa chata esse eufemismo de chamar nosso grupo, aqui na igreja, de melhor idade. Melhor em quê, me diga aí? – questionou o irmão. ‘O mundo é dos jovens e todo mundo só quer fazer as coisas de jovem. Veja bem: “criança quer ser jovem para se tornar independente, a pessoa adulta não existe mais, e velho quer esconder a velhice porque também quer ser jovem” – sábias palavras, não é mesmo? Aí, como tinha, graças a Deus, lido Eclesiastes, disse a ele que as palavras dele eram tão sábias quanto as que foram ditas pelo sábio ‘Kohelet’ no final de seu livro. Sugeri que ele deveria testemunhar com toda essa veemência para os mais novos e ameacei sair. Você pensa que venci a batalha, o debate? Está enganado. O irmão não pestanejou e falou: “pois estou falando com você!”.
É isso. Você e eu vamos esperar o quê para começar a viver? Você vai ficar reclamando dos absurdos da vida e ficar trancado num quarto com as janelas fechadas, imaginando a vida passar? O ‘Kohelet’ pega pesado:
Faça o que deve ser feito...
         ...antes que você ache que a luz do sol, da lua e das estrelas perderam seu brilho.
         ...antes que teus braços comecem a tremer, e tuas pernas, que agora são fortes, fiquem fracas.
         ...antes que teus dentes caiam, e sobrem tão poucos, que você não conseguirá mastigar a comida que gosta.
         ...antes que a tua visão fique fraca, e você não consiga distinguir as cores com facilidade.
         ...antes que os teus ouvidos não funcionem mais, e você não possa curtir aquela música que faz teu coração disparar.
         ...antes que acordar cedo e não ter nada para fazer seja tua agenda diária.
         ...antes que você volte para o pó. Em português claro, antes que você morra.
Faça agora! Viva! Saia da caverna, ou melhor, do quarto escuro. Veja o sol! Enfrente os absurdos da vida! Viva a vida e descubra você mesmo o que é e o que não é vaidade. Viva tua aventura!


Antes que...



Viva a vida, mas viva com responsabilidade.

Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão:
Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, pois isso é o essencial
para o homem. Pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito,
inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mal.
 (Ec 12.13 e 14)


Lendo o inicio do capitulo a ideia que fica é de que ‘eu só quero é ser feliz...’ Tenha calma, não é bem isso. Faça escolhas, viva a vida, mas saiba que tudo será avaliado pelo Senhor que dá a vida. Interessante é percebermos que o comer, beber e ter prazer na vida, segundo o próprio autor é dádiva de Deus. Sendo assim dá pra viver a vida de forma agradável, prazerosa, sem irresponsabilidades ou devaneios.
Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, é a conclusão do sábio. É aí, para mim é impossivel não recordar as palavras de Jesus, que o sábio autor de Eclesiastes não pode ouvir, nem consolar seu coração: “Estarei convosco todos os dias(Mt 28.20) e “eu vim para que tenham vida e tenham uma vida cheia de sentido’ (Jo 10.10).
Quer temer a Deus? Siga a Jesus.
Quer ter uma vida cheia de sentido? Viva com Cristo.

Ouça e veja o vídeo da música Lá fora – O Corcunda de Notre Dame



Vivamos! Vivamos em Cristo!

Tema do próximo trimeste: Ser em Cristo!

Bibliografia:
O Livro Mais Mal-humorado da Bíblia
Autor: Kivitz, Ed René
Editora: Mundo Cristão 

PS: Ao terminarmos os estudos desse trimestre fizemos um encontro de confraternização e avaliação. Este encontro ocorreu no playground da casa do Erick e Luciana com uma deliciosa feijoada. A aula em prática! Veja algumas fotos.


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário