27 de ago de 2012

Salmo do Renato Curty


Salmo do Pescador

Temos uma vida como um barco que navega. O Senhor criou o rio, as margens, as curvas, o que há debaixo da água, a correnteza e tudo o que se vê acima. Ele é o criador.

Navegando, somos como Moisés embalado. Era um cesto de junco, porém suficiente porque seguia com a fé de uma mãe aflita. Era betume que impedia da água entrar, mas também as orações que saiam de um coração contrito, suplicando para que as ondas não rugissem mais alto. YHWH Jireh.

Seguindo seu curso, o barco cresce tanto quanto a fé que foi dada a cada um. Mas isso não vai fazer muita diferença, pois importa mais quem estará no seu barco, quem serão seus hóspedes. Um é especial. Ter Ele contigo é tudo, não tê-lo é nada. Yeshua, doce nome, Ele acalma o mar. Ele te guia, olhando nos seus olhos e, convicto, pede que não se agite seu coração pela violência da maré da vida. Sim, é Ele quem confirma seus passos.

Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?! É Cristo, o filho do Deus vivo.

Glória ao Pai, que agiu com justiça para com os homens, que é justo comigo e contigo.

Glória ao Filho, que eliminou a inimizade entre mim e ti, e nós contra Deus. É seu amor que nos motiva.

Glória ao Espírito Santo, pelo qual somos chamados um, em uma só esperança, sob um só Senhor, que nos conhece pelo nome e nos trata como verdadeiros amigos.

Até a chegada daquele glorioso dia, em que o mar já não vai mais existir. Secarão suas tenebrosas ondas e levarão consigo nossas lágrimas (cada uma delas). E seu reino jamais terá fim.

Espere no Senhor, pois é o único que garante sua pesca. Espere no Senhor.


Renato é nosso parceiro de estudos, gosta de escrever e foi um dos primeiros a se engajarem nesse trabalho proposto no trimestre passado para confecção de um salmo. Deixou na gaveta, ou no fundo do coração, para trazer à tona tanto conteúdo e sentimento.
Minha homenagem fica por conta da interpretação extraordinária de William Turner, no quadro "tempestade".
Valeu Renato!

Nenhum comentário:

Postar um comentário