22 de dez de 2015

Natal


Havia pastores que estavam nos campos próximos 
e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos.

E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes 

e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados.

Mas o anjo lhes disse: "Não tenham medo. 

Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo:
Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador que é Cristo, o Senhor.


A narrativa mais detalhada sobre o nascimento de Jesus, registrada nos evangelhos, sem dúvida, é a de Lucas. Lucas é o evangelho dos gentios, (você sabe que gentio é todo aquele que não é judeu). É o evangelho da música, da alegria e também o evangelho dos excluídos daquele contexto (como mulheres, samaritanos, publicanos). Evangelho, só para recordarmos, é boa notícia. Os quatro evangelistas têm públicos diferentes e apresentam a 'boa notícia' sob perspectiva muito peculiar. A boa notícia para todos os povos é Jesus.
Lucas apresenta a história da concepção e nascimento de João, o batista, e recria um ambiente muito dramático com o recenseamento elaborado por Herodes e o deslocamento de Maria e José para Belém, cidade natal de José. De repente o narrador desloca o foco. Ele mostra o que está acontecendo não muito distante dali, num ambiente totalmente alheio ao que ocorria. O foco se desloca para gente simples trabalhando durante a noite. Pastores no campo. Tudo dentro da normalidade e da rotina até que acontece o inesperado. Um anjo aparece para os trabalhadores. Vale recordar que havia uma expectativa latente da vinda de um Messias, de um descendente de Davi, havia a espera de um resgatador daquela situação que, como sempre acontece, pressiona e amargura os mais fracos.
O que aconteceu com os pastores, a fala do mensageiro dos céus, pode nos ensinar e ajudar a recordarmos a essência do natal.

A VIDA NOS SURPREENDE
Tudo normal e, de repente, um telefonema, uma mensagem, uma surpresa. Tudo igual e, num susto, lá se vão as economias e o planejamento daquela obra. Não damos conta da vida. O Natal ensina isso. Quem nunca planejou a festa e ocorreu algum imprevisto? E quando contamos os dias para receber a quem amamos e, por conta do inesperado, o encontro não acontece? Diante das circunstâncias, das previsões frustradas, do inesperado devemos ficar com a recomendação do mensageiro divino:

1. NÃO TENHA MEDO!
O anjo logo diz. Não tenham medo. Essa é uma expressão muito comum diante do inesperado. Temos medo. O medo tem duas dimensões. Existe o medo bom. O medo que nos deixa alerta, cuidadosos, atenciosos. É o medo que experimento quando tenho uma prova para fazer, quando vou receber alguém em casa e penso em fazer aquela receita especial... Existe ttambém o medo ruim. É o medo que nos paralisa, que nos deixa atônitos. É o medo, por exemplo, que algumas pessoas tem de sangue. Elas ficam estáticas, imóveis e não conseguem socorrer um acidentado. O anjo falou: não tenham medo. Naquele contexto era comum as pessoas terem medo de Deus. Não foi exatamente o que ocorreu com o povo de Deus quando estava no deserto? Deus desejava relacionar-se diretamente com eles mas foi o próprio povo que 'delegou' a Moisés a missão de ficar como intermediário entre eles e Deus. (Ex 20.19)

2. É NOTÍCIA BOA!
Precisamos trazer à memória o caráter de Deus revelado nas escrituras. Deus é bom! Deus é amor! Deus é por nós! O profeta Jeremias já havia dito que o Senhor tem planos bons para nós (Jr 29.11). Deus sempre quis e sempre quer o melhor para nós. Foi assim com os pastores que estavam, mesmo sem saber, sendo convidados para testemunharem um marco na história humana. Responda, por favor, que data é hoje? Pois bem. Esta data é contada no chamado 'ano domini', ou AD. A era Cristã. Os trabalhadores do campo, gente simples que 'virava a madrugada' cuidando de ovelhas é convidada para servir de testemunha para o maior marco da humanidade.

3. É PARA TODO POVO!
Essa é uma dimensão da fala do anjo que, se formos corajosos, admitiremos que não fazemos muita questão de lembrar. Nos achamos especiais. Pensamos, como os judeus também faziam, que somos 'propriedade exclusiva de Deus". É, sem duvida, verdade,  igreja é propriedade de Deus mas é peculiar para o Senhor com a missão de incluir. Eu e você somos servos do Senhor que abraça, que aceita, que não recrimina, que inclui. Não podemos ignorar que o caráter divino está impresso em nós. O que Deus fez na criação é para todo povo. Lembre do registro bíblico de que quando o Senhor escolhe Abraão foi para que por meio dele todas as famílias da terra fossem abençoadas. O que recebemos é para dividir. Dividir vida é sempre multiplicar.

4. NASCEU O SALVADOR! NASCEU O CRISTO! O CRISTO É SENHOR!
Isso é natal! Natal é o nascimento da criança. Natal é nascimento da esperança. Natal é o nascimento do Cristo. Cristo é a palavra grega para Messias. Messias e Cristo significam a mesma coisa, ungido. Ungido é o separado de Deus. Ungido era o rei. 

Convido voce para pensar o Natal, agora de trás para adiante. Natal é o nascimento de Jesus. Natal é para todo povo. Natal é boa notícia e notícia alegre. Natal é o momento de alimentar a esperança e deixar o medo de lado. Ainda que a vida surpreenda, hoje é Natal!


Nenhum comentário:

Postar um comentário